Como evitar os efeitos da viagem de avião no corpo?

Categorias:

Experiências,Utilidades
Compartilhe:

Viajar de avião é uma delícia. Dá para ver o mundo todinho lá de cima, e a ansiedade de chegar no destino é ainda maior. Mas, vamos falar de uma coisa que incomoda muita gente? Os efeitos no corpo que a pressurização da cabine causa! Já reparou que sempre tem uma coisinha que é chata? Pois é.

como-evitar-efeitos-viagem-de-aviao-no-corpo-dicas-julia-maiorana

Enquanto para muitas pessoas os incômodos são, digamos, passageiros, para outras podem ser bem perigosos. Por isso, se você toma algum medicamento controlado ou tem problemas cardiopulmonares, cerebrovasculares, anemia ou passou por cirurgia recente, converse com um médico antes.

Já para os problemas mais comuns, é bom ficar de olho em como evitar para deixar a sua viagem perfeita e sem grandes problemas. Veja como evitar os efeitos da viagem de avião no corpo!

Dor de ouvido

Praticamente todo mundo passa por isso em viagem de avião. Já percebeu que algumas companhias aéreas distribuem balinhas aos passageiros antes do avião levantar voo? Sabe por que? Pois isso ajuda a diminuir os efeitos da pressurização da cabine.

Os momentos mais críticos em que você sente a dor de ouvido são, principalmente, na decolagem e aterrissagem do avião. Isso acontece porque você passa por uma mudança repentina no volume e na pressão dentro do ouvido, ligadas à atmosfera em que está. Resultado: ouvido entupido.

Como evitar isso? É um tanto difícil não sentir esse problema, mas, como eu disse, mascar uma balinha ou um chiclete pode ajudar bastante! E, atenção: nada de tapar o nariz e forçar a respiração para fora, como muita gente faz, isso pode trazer sérios danos ao seu tímpano, viu?

Dor no rosto

como-evitar-efeitos-viagem-de-aviao-no-corpo-dor-na-face-julia-maiorana

Outro problema muito comum é uma dorzinha que dá nos seios da face. Isso ocorre por conta das mudanças drásticas de pressão dentro da aeronave, que também dificulta um pouco a entrada e saída de ar pelo nariz. E quem está sofrendo de sinusite, alergia ou passa por um resfriado, pode ser mais ruinzinho.

A boa notícia é que um bom descongestionante nasal (desses que a gente pinga uma gotinha dentro das narinas) pode ajudar muito com essa dor. Mas, nada de exageros. O ideal é pingar algumas gotinhas assim que o voo começar e reaplicar o medicamento no meio da viagem. Você vai se sentir muito melhor.

Tem gente que diz que uma pastilha de menta também é ótima, então, não custa tentar, né?

Dor de dente

como-evitar-efeitos-viagem-de-aviao-no-corpo-dor-de-dente-julia-maiorana

É, até dor de dente pode surgir em voos mais longos por conta da pressão na cabine do avião. Porém, esse incômodo não acontece com tanta frequência, apenas em quem está passando ou passou por algum procedimento recente ligado a tratamentos dentários, como o canal.

Como resolver? Um bom remédio analgésico e relaxante muscular podem ajudar. Opções não faltam. Mas, se você não é adeptos remédios, existem as opções mais naturais. Por exemplo, dá para amenizar a dor de dente mastigando alho (sim, o hálito vai ficar meio “assim”, mas vale) ou até mesmo passar um pouco de extrato de baunilha nos dentes.

Gases

como-evitar-efeitos-viagem-de-aviao-no-corpo-gases-julia-maiorana

Sim, é mais normal do que você pensa soltar gases (e muitos!) durante um voo, seja ele rápido ou longo. O causador do problema é sempre ele: a cabine pressurizada. Então, vamos fazer um favor a todo mundo e evitar comer coisas fermentadas ou gasosas antes da viagem.

A lista engloba alimentos como refrigerantes, maçã, álcool, feijão, pimentas, leite, café, salgadinhos e frituras em geral. Para você não passar fome antes de enfrentar 11 horas de voo, por exemplo, a dica é comer uma saladinha bem leve, com carnes magras como peixe ou frango.

Porém, se mesmo assim vier aquela vontade de soltar um pum, o melhor é correr para o banheiro e ser livre, rs! Não segure essa vontade, pois pode piorar e você se sentir, de fato, mal e com dor no estômago, ok?

Doença do movimento

como-evitar-efeitos-viagem-de-aviao-no-corpo-doenca-do-movimento-julia-maiorana

Tem gente que sempre passa mal em veículos que estão em movimento, seja carro, ônibus, barcos e até aviões. Normal! Se você começar a suar frio, bocejar bastante, ficar pálido, sentir desconforto físico e salivar, humm, são os sintomas claros da cinetose, o nome oficial dessa doença.

O que fazer? O ideal é que você tente dormir e esteja numa posição bem confortável. Nada de leituras ou assistir filmes na telinha do avião, isso vai piorar ainda mais os sintomas. Leve um bom travesseirinho, um tapa-olho e está tudo certo!

Mas, se vier uma vontade intensa de vomitar, vá ao banheiro. Depois, beba um bom copo de água, respire fundo e tente dormir.

Trombose

como-evitar-efeitos-viagem-de-aviao-no-corpo-trombose-julia-maiorana

De todos esses incômodos que eu listei até agora, a trombose é o mais complicado e requer mesmo uma atenção maior. 

Essa doença acontece em pessoas que já estão pré-dispostas a situação, como grávidas, idosos, pessoas acima do peso, pessoas em tratamento hormonal (como anticoncepcionais), fumantes, ou pessoas que têm problemas mais sérios de coagulação, doenças cardiovasculares ou estão recém-operadas.

O quadro piora se o voo for muito longo. Por isso, a melhor coisa a se fazer é nunca ficar parado por muito tempo dentro do avião. Procure se movimentar a cada 20 minutos, esticar as pernas, ir ao banheiro, ficar um tantinho em pé, enfim, não fique muitas horas sentado na mesma posição.

Uma boa alternativa para evitar a trombose é utilizar meias de compressão durante a viagem. Elas ajudam até a evitar o inchaço nas pernas e pés que são muito comuns em voos mais longos. Eu, particularmente, utilizo até em viagens nacionais, como em voos tipo Belém-São Paulo.

como-evitar-efeitos-viagem-de-aviao-no-corpo-meias-compressao-julia-maiorana

Imagem: www.avovo.com.br

A alimentação também faz diferença na hora de evitar a temida trombose. Por isso, evite álcool, café e não tome medicações para dormir. Isso pode elevar e potencializar o risco de trombose durante ou até 30 dias após o seu voo. 

No mais, para escapar de qualquer um desses problemas que eu compartilhei aqui, tente ao máximo ter uma alimentação mais saudável na véspera e no dia da viagem, use roupas e sapatos bem confortáveis e tome um banho dos pés a cabeça algumas horinhas antes do voo — isso faz muita diferença!

 

E aí, preparado para encarar uma viagem incrível sem medo de passar mal? Se tiver alguma dúvida ou sugestão, compartilha aqui comigo! Beijos!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2016 Julia Maiorana | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner

Muitas imagens utilizadas neste blog vêm de fontes diversas e muitas vezes não autorizadas. Se alguma foto de sua autoria estiver no blog e você desejar a remoção ou os devidos créditos, por favor envie um email para [email protected] que prontamente atenderei à solicitação.