Melhores bairros para se hospedar em Nova York

Categorias:

América do Norte,Destinos,Roteiros,Utilidades
Compartilhe:

Um dos dilemas mais clássicos de que está indo para um destino pela primeira vez é decidir onde ficar. Pensando nisso, resolvi compartilhar com vocês minhas dicas de quem já turistou muito e também já morou um bom tempo em NY. Afinal, quais são os melhores bairros para de hospedar em Nova York?

Antes de mais nada, é preciso entender que a cidade é dividida em 5 “zonas”, conhecidas como boroughs: Manhattan, Brooklyn, Queens, The Bronx e Staten Island. A maioria das pessoas fica apenas por Manhattan – que é enorme – onde se concentram as principais atrações e o que a cidade oferece de melhor. Então, definitivamente, é ali que você deve se hospedar.

Entenda Manhattan

A ilha de Manhattan é dividida em 3 grandes áreas: Lower Manhattan, Midtown e Upper Manhattan. Midtown e Upper Manhattan são organizadas em um sistema de grade numérica com avenidas na vertical e ruas na horizontal, o que facilita muito na localização. Praticamente todas as avenidas têm números como nome (você já deve ter ouvido falar em First Avenue, Fifth Avenue), que aumentam de leste para oeste. Já as ruas vão do 1 ao 220 e aumentam do sul para o norte. Essa organização começa a partir 14th Street, antes disso, está Lower Manhattan que, que como foi colonizada primeiro tem um estilo de localização mais bagunçado e ruas e avenidas com nomes comuns ao invés dos números.

As três grandes áreas são ainda subdividas em bairros ou distritos. E é sobre eles que vou falar para que você consiga decidir onde vale a pena se hospedar em Manhattan.

 

Midtown

Central Park - Melhores bairros para se hospedar em New York

É o coração de Nova Iorque, vai da Union Square (14th) até a 59th, onde começa o Central Park.

Bom, minha primeira dica é: fuja da Times Square. A não ser que você queira ficar naquele formigueiro de gente. Quando morei em NYC, meu primeiro apartamento era bem perto dali, na 50th Street com a 8 Avenue e confesso que, assim que acabou o contrato, tratei de me distanciar. Nessa região, tudo é extremamente turístico, caro, quase não há nova iorquinos morando e quase não há restaurantes que valham a pena.

Chelsea: Um bairro jovem, com bons restaurantes e galerias de arte. Apesar de próximo à Times Square, é relativamente sossegado. Por ali, vale a pena fazer passeios pelo rio Hudson; visitar o Chelsea Market, um mercado famoso pela variedade de lojas, restaurantes e mercearias; e o High Line, um parque suspenso, entre os prédios.

Hells Kitchen: É interessante para quem quer ficar perto da Times Square e Theater District, onde ficam a maior parte dos teatros da Broadway, sem participar a todo instante da confusão dessa área. É tipo um caos na medida certa.

Entre 50th e a 59th Street: Eu AMO essa região. Fica bem no centro, perto de bons restaurantes, Central Park, do MoMa (meu museu favorito), do Bryant Park, tem lojas descoladas, chiques e ainda tem várias estações de metrô, facilitando o acesso tanto para uptown, como downtown.

Flatiron: Perto das principais atrações turísticas de Midtown. Essa região engloba o Madison Square Park e o Flatiron Building e o Eataly (clique aqui para ler o post que fiz contando tudo sobre esse “shopping” da gastronomia italiana, com unidades espalhadas pelas mundo – inclusive em São Paulo). No quesito hospedagem, tem hotéis boutique e também opções para quem fugir das grandes redes hoteleiras.

Garment District: Região entre o sul da Times Square e a Penn Station e Harald Square. Não é muito charmosa, mas tem uma boa localização e hotéis mais simples e acessíveis.

 

Lower Manhattan

É o centro financeiro e do governo da cidade, vai da 14th Street (Union Square) até o fim sul da ilha. Por isso, ali estão os bairros “mais nova iorquinos” por ter muitos moradores nascidos ali mesmo. Foi onde ocorreu o atentado de 11 de setembro e, por esse motivo, ainda é uma área relativamente sensibilizada. Porém é uma região recheada de bairros legais e ótimas opções de gastronomia, lojas e outras atrações.

Soho: Adoro! Tem um ambiente mais alternativo e é ótimo para quem quer fazer compras, encontrar lojas de grife, de designers renomados e várias lojas descoladas.  Nesse bairro estão os hotéis Mondrian e o Sixt Soho. A locomoção é fácil pois há várias estações de metro por perto.

West Village: Uma das regiões mais charmosa de Nova York, próxima do Mearpacking, possui arquitetura bem icônica e típica dos filmes nova iorquinos – escadas de incêndio na frente da fachada e muitas árvores.

Greenwich Village: Região animada, cheia de casas de shows, bares com música ao vivo e stand up comedy. Por ser onde fica a NYU (Universidade de Nova York), tem muitos jovens estudantes. O entorno da Washington Square Park é uma delícia.

Meatpacking: Fica bem na divisa entre Midtown e Lower Manhattam. É uma boa localização para quem gosta da agitação noturna, restaurantes, bares e lojas de grife. Por ali, minha sugestão é o Hotel The Standard que é moderno, bem localizado, e tem um dos melhores rooftops de Nova York.

Financial District: Fica no extremo sul da ilha, onde estão o Marco Zero e a saída dos barcos que levam até a Estátua da Liberdade. Apesar de ter atrações interessantes, é um bairro muito focado em business, o que faz que os hotéis dali tenham mais esse perfil. Se seu objetivo é estar ali a negócios, talvez seja a melhor opção para você. Não recomendo se a ideia é turistar.

East Village: Um dos bairros mais ecléticos de Manhattan, cheio de estudantes e muitos jovens estilosos, tem programação para socialites e descolados. É super charmoso e boêmio. Só não é perfeito porque não é tão bem servido de metrô (só tem estações nas ruas que o delimitam) e, por isso, a locomoção fica difícil para quem tem pouco tempo na cidade. Esse motivo faz com que as ofertas de hotéis seja menor. Por outro lado, os preços do aluguel de casas e apartamentos são bem mais acessíveis que em outros locais.

Upper Manhattan

A partir da 59th até o fim norte da ilha, é onde ficam alguns dos bairros mais residenciais e nobres de NYC.

Upper East Side: Do ladinho do Central Park e da Museum Mile, a região da Quinta Avenida que concentra vários museus, dentre eles o famoso Metropolitan e o Guggenhein. É uma das áreas mais nobres da cidade, bem residencial e cenário do famoso seriado Gossip Girl.

Upper West Side: Fica do lado oposto do Central Park ao Upper East Side e mantém o mesmo perfil residencial. Também é perto do Lincoln Center, um complexo de artes.

#diquinhadaju:

  • Se é sua primeira vez na cidade, tente se hospedar em Midtown, local mais próximo dos outros e com várias opções de metrô;
  • Sempre fique de olho se há metrô pertinho do hotel;
  • Vale lembrar que além do valor da diária, todos os hotéis cobram um imposto local de 14,75% + US$3,50 por dia.

Espero que minhas dicas e experiência tenham te ajudado a escolher o melhor lugar para se hospedar em NY. E se você está de viagem marcada para lá, leia também:

Compartilhe:

Deixe um comentário

2016 Julia Maiorana | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner

Muitas imagens utilizadas neste blog vêm de fontes diversas e muitas vezes não autorizadas. Se alguma foto de sua autoria estiver no blog e você desejar a remoção ou os devidos créditos, por favor envie um email para [email protected] que prontamente atenderei à solicitação.