Melhores passeios e gastronomia em Málaga, na Espanha

Categorias:

Europa,Experiências,Gastronomia,Roteiros
Compartilhe:

Chegamos à quarta e última cidade do nosso roteiro na região de Andaluzia, na Espanha. Pois é, depois de um passeio cheio de encantos por essa região que guarda consigo uma cultura plural, resultado da dominação de povos mouros, ciganos e cristãos, chegou a vez de percorrer as ruas de Málaga, desvendar seu potencial turístico e ainda conhecer o que tem de melhor na cozinha desta cidade.

Veja também o que fazer em outras cidades de Andaluzia:

O que fazer em Córdoba, Espanha

O que fazer em Sevilha, Espanha

O que fazer em Granada, Espanha

 

Turismo em Málaga

Nem sempre Málaga está entre as cidades mais procuradas por quem visita a região de Andaluzia, pois ela não conta com um atrativo de peso, tal como a Catedral Mesquita em Córdoba ou o Palácio de Alhambra em Granada. Mas isso não tira todo o potencial turístico da região.

Málaga é uma das cidades mais antigas da Espanha, com cerca de 3 mil anos. Imagina o quanto de história existe ali! Além do mais, Málaga foi o berço de grandes artistas, como Pablo Picasso. A cidade tem um clima alegre e vibrante, com praia (oba!), muitos estudantes universitários, um centro histórico importante, museus e gastronomia de primeira.

Centro Histórico

Reserve umas horinhas para caminhar pelo centro histórico de Málaga. Ande sem compromisso pelas ruas estreitas, limpinhas e arborizadas, observando as varandas espanholas e muitos restaurantes charmosos. A rua principal é a Calle Larios, uma rua mais larga que as demais e que concentra as principais lojas, bares e restaurantes da região. Apesar de grande, não é permitida a entrada de carros.

Cidade Murada

Uma grande muralha foi construída nos arredores da cidade. A construção é dos muçulmanos, como forma de proteção, quando a região era dominada por eles. A Cidade Murada é o cartão postal de Málaga. Observar a cidade lá de cima é bem legal e a subida não é tão difícil (existe um elevador que dá acesso direto, mas a graça não é a mesma).

Costa del Sol

Como Málaga está de frente para o Mediterrâneo, nada melhor do que aproveitar a visitinha para conhecer a Costa del Sol, com diversas praias bacanas, como por exemplo a Playa  La Malagueta, a mais popular da cidade. Isso se sua visita for entre os meses mais quentes do ano, claro!

Santa Iglesia Basílica de la Encarnación

Também conhecida como a Catedral de Málaga, é uma construção riquíssima construída entre os séculos XVI e XVII para ser inicialmente a mesquita da cidade. O curioso é que uma das torres da catedral nunca foi finalizada e por isso a Catedral tem o apelido de “Manquita”.

Alcazaba e Castillo de Gibralfaro

Localizado bem pertinho da Catedral de Málaga, a Alcazaba foi construída para ser uma espécie de fortaleza para os governantes muçulmanos antes da cidade ser tomada pelos reis católicos.

Andando pouco mais de 20 minutos é possível chegar no Castillo de Gibralfaro. O castelo oferece uma vista privilegiada de Málaga. Lá dentro existe um museu e uma cafeteria deliciosa. Além da muralha, faça uma caminhada tranquila por entre os jardins do castelo.

 

Gastronomia em Málaga

Pescaito Frito

A grande vantagem de Málaga em relação às outras cidades deste roteiro é que o Mar Mediterrâneo tem uma influência direta na cultura. E eu digo isso não somente em relação aos 160km de  praias (que eu amo!), mas na culinária da região, repleta de pratos com frutos do mar e peixes da região. Entre os pratos populares estão: espeto de sardinha, pescaito frito, sopa fria (também conhecida como “porra”, caso você tenha maturidade para lidar com essa informação).

El Tintero

A experiência no restaurante El Tinteiro, é, no mínimo divertida. Localizado na beira da praia, a especialidade da casa são os frutos do mar, especialmente o pescaito frito. Mas, qual a graça em um restaurante desse tipo? Bom, é que para você comer o prato da sua preferência, precisa ganhar no grito. É que os garçons chegam entre as mesas apresentando os pratos e você precisa gritar primeiro que todos que quer o prato. Diferente!

Endereço: Playa del Dedo, s/n, 29018

El Pimpi

Assim como em toda a Espanha, em Málaga você também encontra tapas com facilidade, mas se quiser uma dica de onde comer uma deliciosa, vá ao El Pimpi. Vale ainda se deliciar com a carta de vinhos que eles mesmo produzem.

O El Pimpi é  ponto histórico de encontro de artistas e amantes da cultura flamenca (na parede do estabelecimento você encontra uma série de fotografia de famosos que passaram por lá). Picasso era um dos clientes assíduos da casa.

O local é grande (uma antiga mansão do século XVIII) e conta com vários ambientes, se tiver sorte encontra um show ao vivo. Um dos ambientes preferidos de quem visita é a área onde a gente consegue avistar a Acabalza.

Endereço: Calle Granada, 62, 29015

Antigua Casa de Guardia

Porém, se você quiser apreciar as tapas espanholas em uma experiência mais tradicional, vale apostar na Antigua Casa de Guardia. Localizada na Alameda Principal (centro de Málaga), o estabelecimento conta também com uma adega de respeito, onde você pode apreciar os principais vinhos da região. Confesso a você quer por ser um lugar muito tradicional, está sempre cercado de turistas, então se você não gosta muito da muvuca, lá não é o ligar ideal. 

Endereço: Alameda Principal 18 | Finca El Romerillo, Barriada de Olías29005 

Casa Aranda

Opção ótima para tomar o café da manhã no centro de Málaga. A Casa Aranda não chega a ser um espaço sofisticado, mas é conhecida por seus churros espanhóis super tradicionais (experimente com o chocolate quente ou doce de leite da casa).

Endereço: Calle Herreria del Rey 1, 29005

Luxalad

Quem aprecia uma boa salada vai ser apaixonar pela Luxalad. Sabe a Subway? Funciona mais ou menos no mesmo esquema: você monta sua própria salada, escolhe a proteína se quiser (frango, atum, ovos, presunto, etc) e finaliza com os molhos da sua preferência. Vegetais fresquinhos e autonomia para escolher o tamanho do prato e ingredientes. Ótima sacada!

 

Ah, viagem boa deveria durar para sempre, né? Mas chegamos ao final de mais um roteiro incrível na Espanha. Espero que as dicas tenham sido úteis. Se precisar de ajuda com seu roteiro, venha conversar comigo. Vou adorar oferecer a você um roteiro personalizado. Até breve! 😉

Tags:
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2016 Julia Maiorana | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner

Muitas imagens utilizadas neste blog vêm de fontes diversas e muitas vezes não autorizadas. Se alguma foto de sua autoria estiver no blog e você desejar a remoção ou os devidos créditos, por favor envie um email para [email protected] que prontamente atenderei à solicitação.