A gastronomia paraense e seus sabores exclusivos

Categorias:

Brasil,Destinos,Experiências,Gastronomia
Compartilhe:

Uma viagem marcante envolve sempre lembranças gastronômicas. Muitas vezes, são tão boas que você vira fã do local e tenta ao máximo incluir aqueles sabores novos no seu dia a dia. Já reparou? Pois é, muita gente faz questão de incluir suas experiências em restaurantes durante as viagens, e não é à toa: quem não gosta de compartilhar algo muito bom?

E é por isso que quero contar hoje sobre um dos melhores locais do mundo para comer. Ela é uma cidade brasileira, tem um povo acolhedor, e é rica em sabores únicos e marcantes: Belém do Pará. 😉

Para começar, a capital paraense foi eleita pela UNESCO como a Cidade Criativa da Gastronomia do Brasil. Ou seja, tenha certeza que fazer um verdadeiro roteiro para conhecer os mais variados sabores, sem dúvidas, valerá a pena. Sem contar que estamos falando de uma região da Amazônia, conhecida por sua exuberância.

Como muitos dos leitores do blog já sabem, minha família é de Belém do Pará. Conheço a cidade com a palma da mão e sempre recebo perguntas sobre os melhores lugares para provar da gastronomia paraense.

Preparado para ficar com água na boca?  Vem comigo!

Ingredientes diferentes até no nome

O Brasil é enorme, cheio de culturas diferentes e com uma culinária também riquíssima. Isso tudo dá ao nosso país características bem peculiares. O clima, por exemplo, varia de região para região e isso naturalmente tem influência sobre os alimentos, né? Em Belém você vai se surpreender ainda mais com toda essa diferença.

O tremor do Jambu é gostoso demais

A cidade guarda ingredientes super autênticos, como o jambu, uma erva típica da Amazônia. Ela é super famosa na culinária paraense por conta do efeito que ela dá ao mastigá-la: ela adormece a língua e os lábios de um jeito bem peculiar.

Roteiro Gastronômico em Belém do Pará - Pé de Jambu - Julia Maiorana

As flores e as folhas do Jambu fazem os lábios e língua “tremerem”.

Para você ter uma ideia, ela é tão especial que, por exemplo, para os chineses o jambu é considerado uma especiaria. Legal, né? Você vai encontrá-lo facilmente em pratos como a tacacá e o pato no tucupi.

Tucupi: uma das iguarias da cidade

E por falar em tucupi, esse é outro ingrediente pra lá de diferente. O tucupi é o caldo extraído da raiz da mandioca ou macaxeira, como os paraenses falam. O caldo tem uma cor amarela bem forte, e também é usado como molho, ao exemplo da pimenta de cheiro. Ele é muito apreciado com folhas de jambu e camarão rosa, no tacacá.

Frutas Amazônicas

Já quando falamos em frutas, Belém consegue surpreender ainda mais. São muitas opções que a cada estação do ano fica difícil ignorá-las. As frutas da região amazônica têm um sabor difícil de explicar, são tão gostosas e diferentes, que o melhor mesmo é você experimentar.

E essa parte você vai provar bastante, viu? Aproveite a riqueza de sabores e inclua no seu roteiro uma, aliás, várias visitas à melhor sorveteria do Brasil: a Sorveteria Cairu. Que recebeu esse título pelos usuários do site de viagens TripAdvisor.

Roteiro Gastronômico em Belém do Pará - Sorveteria Cairu - Julia Maiorana

Sorvete da Cairu e calor de Belém: a melhor combinação

Existem várias Cairus pela cidade de Belém, e em cada uma a variedade de sabores é outra característica marcante. Não deixe de experimentar os sabores de tapioca e açaí. São, literalmente, de fazer tomar de olhos fechados!

Aproveite e peça para provar alguns dos outros sabores. Ainda é possível encontrar de taperebá (cajá), bacuri, cupuaçu, muruci, entre outros típicos da região. O difícil vai ser você se contentar apenas com um sorvete!

#DiquinhadaJu: vale ficar atento também quando estiver passeando pela cidade, existem muitos ambulantes que vendem as frutas da estação. Os preços são ótimos e sempre oferecem várias opções diferentes para você provar 😉

E para beber?

Gente, Belém é uma cidade muito quente, mas muito quente mesmo! Então para quem é mais natural, a aposta são os sucos de frutas sempre bem fresquinhos. Tomar suco também é bem comum na cidade, o que facilita ainda mais quando você está com sede ou quer provar algo novo.

Água de coco

Se você é fã de água de coco, a cidade vai deixar você bem feliz. É que em Belém tem a Praça Batista Campos, repleta de barraquinhas onde você pode comprar água de coco bem gelada. Aproveite e dê um logo passeio pela praça, ela é cheia de laguinhos e possui muitas garças que caminham livremente entre as pessoas.

Bebidas Alcoólicas Regionais

Cerveja Artesanal

Mas, a capital paraense também é bem criativa quanto a outros tipos de bebida. A Cervejaria Amazon Beer, por exemplo, é uma cervejaria super premiada no Brasil e no mundo, trazendo cervejas artesanais e com o toque das frutas regionais.

O local mais bacana se sentar e experimentar as cervejas da Amazon Beer é na Estação das Docas. Um lugar muito bonito e interessante, com uma belíssima vista para a Baia do Guajará, que banha a cidade de Belém. É muito comum a Amazon Beer ser frequentada não importa o dia da semana, o clima para degustar uma boa cerveja, assistindo ao pôr-do-sol é o casamento perfeito depois de um dia delicioso conhecendo a cidade.

Roteiro Gastronômico em Belém do Pará - Estação das Docas - Julia Maiorana

Estação das Docas, um dos pontos para apreciar a gastronomia paraense do melhor estilo.

Cachaça de Jambu

E para quem gosta de cachaça, lembre-se desse nome: Cachaça de Jambu Meu Garoto. A marca já é mais do que conhecida dos paraenses, tudo por conta da sua receita pioneira de cachaça de jambu, a erva que causa tremeliques na boca, que eu falei logo no comecinho do post.

Imagine que a cachaça causa esse mesmo efeito, só que em uma dose um pouco maior e também, digamos, mais interessante 😉 O Meu Garoto tem dois botecos super simples pela cidade, onde vendem a cachaça de jambu com um caldinho nordestino. O lugar sempre tem bastante turista.

#DiquinhadaJu: Eles contam com uma lojinha no centro da cidade, onde é possível degustar todas as cachaças que eles vendem, inclusive as Cachaças de Jambu com frutas como o bacuri, cupuaçu e açaí. Fica no centro da Cidade, na Rua Senador Manoel Barata, 917.

Roteiro Gastronômico em Belém do Pará - Loja Meu Garoto - Cachaça de Jambu - Julia Maiorana

E tem o açaí, que merece um capítulo à parte

A relação do paraense com o açaí é muita bonita. Para eles, o fruto é a maior das riquezas da Amazônia, é considerado como uma das maiores iguarias da região. O seu nome significa “fruta que chora”, devido ao suco vermelho escuro que ela tem.

Em Belém existe o Mercado Ver-o-Peso, em que todos os dias chegam centenas de comerciantes com os frutos fresquinhos vindos do interior do Estado, prontos para mais um dia na mesa dos paraenses. Em Belém o açaí é tomado com ou sem açúcar, em uma tigela ou cuia, e geralmente se mistura farinha grossa ou farinha de tapioca.

Como além dele ser considerado sobremesa, ele também é um prato principal, o açaí pode ser acompanhado de uma porção de peixe frito ou charque (carne salgada), que são os mais comuns e apreciados. Esqueça aquela fórmula de açaí + morango + chocolate e outras frutas, em Belém e em toda a região amazônica o açaí é uma fruta apreciada sozinha.

Roteiro Gastronômico em Belém do Pará - Açaí - Julia Maiorana

Em Belém, o açaí é in natura. Consumido fresquinho, com açúcar e farinha de mandioca

 

Onde comer em Belém do Pará

Bom, agora você já está com o guia gastronômico de Belém quase completo. O que falta é aquela cereja no bolo, sabe? Então, separe um tempinho da sua viagem para ir aos restaurantes de Belém. É lá que você poderá, finalmente, sentar e experimentar todos os sabores que a cidade oferece.

Em Belém um dos pratos mais populares são os que levam peixe. Como a cidade recebe muitos peixes diariamente, é normal ter muita facilidade para encontrar o alimento. São opções para todos os gostos.

Roteiro Gastronômico em Belém do Pará - Baia do Guajará - Julia Maiorana

Baia do Guajará, onde a cidade recebe todos os dias os peixes fresquinhos vindo do interior do Pará.

Vale lembrar que todos os restaurantes que eu vou listar são super conceituados e com chefs renomados dentro e fora do estado. Traduzindo: você vai ter uma explosão de novos sabores no seu paladar.

Lá em Casa

Restaurante Lá em Casa, na Estação das Docas. O restaurante é o legado que o chef Paulo Martins deixou para seus filhos gerenciarem. Paulo Martins foi o pioneiro na criação de pratos mais sofisticados da culinária paraense. O restaurante é parada obrigatória se você quiser lembranças especiais da culinária paraense. Quando estiver de passeio pela Estação das Docas e quiser degustar de bons pratos, vale visitar o Lá em Casa.

Buiagu

O Restaurante Buiagu está situado no Hotel Atrium Quinta de Pedras. O local, por si só, já vale a visita. O espaço é super agradável e o restaurante 24h! Lá, quem fica à frente das criações super diferentes e exclusivas é o chef Roberto Hundertmark, que trabalha na linha da Culinária Paraense Contemporânea. Lá você contra alguns pratos como o pirão de arraia, dadinho de tapioca com geléia de pimenta e pudim de cumaru.

Remanso do Bosque 

O Remanso do Bosque está na lista dos 50 melhores da América Latina e é muito apreciado pelos paraenses. Do remomado chef Thiago Castanho, nesse restaurante você deve pedir os dadinhos de tapioca e o filhote na brasa na folha de bananeira. Vale degustar também os itens da carta de drinks. Entre eles, a famosa “Tacachaça”. Lá você encontra ainda uma lojinha com produtos regionais e os livros de receita da Amazônia do Chef. 

#DiquinhadaJu: Para provar um pouquinho de tudo, saboreie o Menu Degustação do Remanso. Você não vai se arrepender. 

Remanso do Peixe 

Também da família de Thiago Castanho, o Remanso do Peixe é um local mais simples. Ele funciona na antiga casa da família Castanho. Lá você encontra uma variedade de pratos com os peixes de água doce da Amazônia. Recomendo uma boa Caldeirada Paraense, que leva em sua composição o peixe cozido, tucupi, jambu e camarão rosa.

Manjar das Garças 

O Manjar das Garças conta com buffet completo e a noite você pode pedir os pratos no sistema à la carte. O restaurante também fica em um excelente local: dentro do Mangal das Garças, uma área belíssima e protegida na cidade de Belém. De lá você pode ter uma visão muito bonita da orla da cidade, vista de um trapiche.

Tomáz 

Os paraenses têm o costume de tomar tacacá no fim da tarde. As barraquinhas de comidas típicas estão espalhadas pela cidade e o Tomaz é um local com maior conforto e estrutura para provar as iguarias regionais como o próprio tacacá, maniçoba e o vatapá paraense.

Xícara da Silva 

Xícara da Silva é um local descontraído e com uma decoração super charmosa. A Pizza Papai Rubens (carne seca) e o Escondidinho das Irmãs é o que eu sugiro. Tem também a pizza paraense, que leva jambu e camarão. Vale reforçar que  eles tem uma das melhores pizzas de Belém.

Amazon Beer

Como disse lá em cima, o Amazon Beer fica na Estação das Docas. Além das cervejinhas artesanais, eles têm o Happy Hour com as bebidas e comidinhas. Super indico. Eles também servem ótimas refeições para almoço e jantar.

Cantina Italiana

Para quem aprecia uma boa massa e um bom vinho, a Cantina Italiana o endereço certo. E ainda tem um dos diferenciais mais legais de Belém: eles têm mesa reservada na adega, o que é ótimo para reuniões mais privadas. Lá, peça a Salada de carpaccio.

 

E como deixar de fora os doces?

Imagine que todas as frutas que eu mencionei até agora ainda são perfeitas para os mais variados doces. Muito bom, né? Os doces são tradicionais na culinária paraense, e em Belém eles são vistos em qualquer lanchonete, padaria, armazéns, restaurantes, etc.

A região é ainda uma das maiores produtoras de cacau do Brasil. O que já deixa bem evidente que em Belém achar um bom chocolate não é nada difícil 😉

Bom, anote no seu roteiro passar por uma das lojas do Bombom do Pará. São muitas opções de chocolates, também em vários tamanhos. Todos são feitos artesanalmente e com sabores de recheio como o cupuaçu, bacuri, chocolate branco, pimenta e até jambu.

Os bombons são enormes, outro motivo pelo qual você precisa conhecer o lugar. A minha dica é comprar algumas opções para dar de presente, os bombons duram, se bem conservados, até 90 dias.

E ainda falando em chocolate, se tiver oportunidade de provar os Chocolates do Combu, prove sem medo. Os Chocolates do Combu são orgânicos e produzidos em uma das ilhas que rodeiam Belém, a Ilha do Combú. Vale super a pena você prová-los e comprar para levar de lembrança também. Você verá que uma vez degustados, você vai se perguntar como viverá sem! 

Vá à Belém

Depois de todas essas dicas que eu dei, tenho certeza que você está, no mínimo, interessado em conhecer mais sobre a cozinha paraense. Inclua uma viagem à Belém para ter ótimas experiências, a cidade da gastronomia criativa, com certeza, será uma agradável e deliciosa visita.

 

E aí, gostou do roteiro gastronômico em Belém do Pará? Se quiser dicas mais específicas sobre a cidade, entre em contato que eu te ajudo a fazer uma das melhores viagens da sua vida.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2016 Julia Maiorana | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner

Muitas imagens utilizadas neste blog vêm de fontes diversas e muitas vezes não autorizadas. Se alguma foto de sua autoria estiver no blog e você desejar a remoção ou os devidos créditos, por favor envie um email para [email protected] que prontamente atenderei à solicitação.