Conheça os encantos de Jeri!

Categorias:

Brasil,Destinos,Experiências,Roteiros,Sem categoria
Compartilhe:

Jericoacoara, localizada na costa cearense, a 300 km de Fortaleza, é uma vila de pescadores que foi considerada, pelo site TripAdvisor, como o melhor destino de viagem da América do Sul, como o terceiro melhor do mundo, em 2017 e também como a #DiquinhadaJu de hoje! 😉 

A vila tem o ar rústico com ruas de areia fofa e sem iluminação pública. Jeri, como é carinhosamente conhecida, se torna um destino paradisíaco. Em 2002, a região foi transformada em Parque  Nacional, assim, evitando a construção imobiliária nos 200 quilômetros de dunas.

Ficou com vontade de conhecer? Veja tudo o que precisa saber antes de comprar sua passagem:

Melhores épocas para curtir Jericoacoara

 

Existem basicamente duas estações:

De Julho a Janeiro, o verão

Período de ventos fortes, daqueles que levam embora chapéus e bonés sem dó e que fazem a areia voar que chega a machucar a pele. É a época em que os praticantes de kite e wind surf preferem visitar a região. O lado bom dos fortes ventos é que ameniza o calor.

De Fevereiro a Junho, o inverno

O inverno em Jeri é a temporada de chuvas da região. É uma época essencial, já que serve para encher as lagoas da vila com suas águas transparentes e gostosas para o banho. O calor não diminui mas o céu fica com muitas nuvens e chuvas pela manhã e noite.

Os meses de alta temporada são Dezembro, Janeiro, Julho e Agosto já que coincidem com as férias escolares. Então, é importante saber, que nesse período a vila fica lotada, portanto, se você busca por tranquilidade o ideal é visitar fora dessas épocas.

Os melhores meses para visitar Jericoacoara, considerando condições naturais e o custo-benefício, são Junho, Setembro, Outubro ou Novembro, claro que sempre evitando os feriados.

Taxa Ambiental

No segundo semestre de 2017, a Prefeitura de Jijoca de Jericoacoara passou a cobrar a Taxa de Turismo Sustentável para os turistas que visitarem a vila. Visitantes, entre os 13 59 anos de idade, devem pagar R$5 por cada dia de permanência em Jeri.

Como chegar

Há algumas formas de chegar em Jijoca de Jericoacoara, mas o acesso ainda é difícil. Comecemos pela mais fácil:

Pelos ares

Recentemente foi inaugurado o Aeroporto  Regional de Jericoacoara, localizado na cidade Cruz, a cerca de 30 km da vila. Apesar de ajudar na proximidade com a vila, a oferta de voos para Cruz ainda é baixa, assim os preços das passagens são ainda muito altos.

Pela estrada

Já quem chega a Fortaleza para seguir viagem até Jeri pelas estradas da região tem duas opções: contratar um transporte 4×4 ou ir de ônibus.

É necessário um carro com tração 4×4 nas rodas, pois a maior parte do trajeto é feito por estradas asfaltadas, mas, a partir de certo trecho, a viagem passa a ser pelas dunas da Praia do Preá.

Diversas empresas oferecem esse serviço de translado de Fortaleza a Jeri ou o inverso. Mas se você mesmo quiser dirigir, os valores ficam em torno entre R$500 e R$600. Agora se quiser economizar, pode dividir o automóvel e as despesas com outros turistas.

Já pra quem vai de ônibus, o trajeto é feito em 7 horas de viagem até Jijoca, onde os passageiros desembarcam e seguem viagem até a vila de Jeri no famoso pau de arara. Com horários diários, os ônibus saem da rodoviária de Fortaleza ou do Aeroporto de Fortaleza.

A recomendação é comprar a sua passagem com uma certa antecedência e os valores são de aproximadamente R$80.

Onde ficar

Pousada Baobá

Atualmente, Jeri  conta com pousadas e hotéis desde opções econômicas às mais luxuosas. E o melhor, mas hospedagens ficam próximas aos pontos de interesse na vila, que geralmente ficam pelas proximidades das principais ruas: Rua do Forró, Rua São Francisco, Rua Principal e Rua das Dunas.

Outro ponto de referência ao buscar suas acomodações pode ser a praia. Muitas hospedagens ficam em frente ao mar e com o comércio próximo, mas é claro que com a adicional da vista as diárias ficam mais caras.

Uma das hospedagens mais famosas da vila de Jeri é a Pousada Baobá, localizada próxima da praia e da Duna do Pôr-do-Sol, possui um visual rústico e dispõem de Wi-Fi gratuito e quartos com ar condicionado tem diárias mínimas de R$260.

Agora se você busca por uma acomodação mais requintada, o Essenza Hotel é o ideal com seu jardim, quartos amplos – alguns com piscinas privativas – e em frente ao mar é considerado um dos hotéis mais cobiçados do Brasil, com diárias mínimas de R$1385.

O que fazer

Praia da Pedra Furada

Já falei que os ventos de Jeri são um atrativo à parte na vila, já que eles são os responsáveis por terem esculpido todas as formações rochosas espalhadas à beira-mar, pelas dunas entre as lagoas e são o ponto de maior interesse dos praticantes de wind e kit surf. Quem quer aprender os esportes náuticos pode frequentar uma das escolinhas nas praias de Jericoacoara e do Preá.

E por causa dos ventos é possível, por exemplo, assistir ao pôr do sol em umas das dunas que fica no canto esquerdo da praia de Jericoacoara. Local que é conhecido, inclusive, por Duna do Pôr do Sol, pelo intenso movimento de pessoas às cinco horas da tarde, momento em que o sol mergulha no mar.

Um dos mais famosos pontos turísticos de Jeri é a Praia da Pedra Furada, localizada a trinta minutos de caminhada da vila. Um dos atrativos da praia é quando o sol se põe no “furo” da Pedra que dá nome a praia.

Outro passeio muito procurado pelos turistas que visitam a vila é o passeio de quadriciclo pela Lagoa da Torta, em Tatajuba ou pela Lagoa do Cavalo Marinho, que dura cerca de duas horas passando pela praia de Mangue Seco.

Lagoa da Torta

A noite em Jeri é muito animada e um atrativo a parte. Na Rua Principal, próxima a praia, barracas de caipirinha começam a animar a vida noturna de nativos e turistas.

As opções para turistas que desejam dançar forró é o Forró da Dona Amélia, as quartas e sábados, já às quintas os turistas podem aproveitar o Maloka.

Agora, se você prefere uma noite mais tranquila com bebida, petiscos e música ao vivo o ideal é seguir para o Samba Rock e o ZChopp, que ficam perto das barracas de caipirinha. Mas, no fim da noite, todos os caminhos levam a padaria Santo Antônio que a partir das duas horas da manhã começa a servir pão francês, de queijo, de coco e de banana.

ZChopp

Ah, Jeri é simplesmente incrível. Gostou da dica? Espero que sim. Para ficar por dentro de outros destinos, inscreva-se na minha Newsletter. Prometo não mandar spam! 😉

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2016 Julia Maiorana | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner

Muitas imagens utilizadas neste blog vêm de fontes diversas e muitas vezes não autorizadas. Se alguma foto de sua autoria estiver no blog e você desejar a remoção ou os devidos créditos, por favor envie um email para [email protected] que prontamente atenderei à solicitação.